Detalhe: Válvula de segurança

Válvula de segurança

Válvula de segurança

As válvulas de segurança e/ou alívio são dispositivos automáticos de alívio de pressão sendo obrigatórios em vasos de pressão ou caldeiras, cuja pressão interna seja superior à pressão atmosférica, evitando as conseqüências da exposição às condições perigosas de sobrepressão. Desta forma, em todo vaso de pressão sujeito a pressão positiva superior a 15 psig é obrigatória a instalação de pelo menos uma válvula de segurança e/ou alívio ajustada na PMTA do vaso ou abaixo desta e cuja capacidade de vazão seja igual ou superior ao volume do fluido fornecido a este.

A função de toda válvula de segurança instalada em caldeiras, vasos de pressão ou tubulações, em processos industriais, é aliviar o excesso de pressão, devido ao aumento da pressão de operação acima de um limite pré-estabelecido no projeto do equipamento por ela protegido. As consequências de sua falha podem ser: a perda de vidas e/ou do capital investido.

As válvulas de segurança são utilizadas quando o fluido é compressível, como gases e vapores e que proporcionam uma abertura rápida e instantânea na pressão de ajuste. As válvulas segurança e/ou alívio são aplicadas em vasos de pressão ou tubulações que armazenam ou transportam líquidos, respectivamente.

Nesse tipo de válvula de segurança o curso de elevação do disco e a capacidade de vazão são proporcionais ao aumento de pressão do processo até serem limitados pela área formada pelo curso de elevação do disco em relação ao bocal ou pela área de passagem efetiva do bocal (o que for menor). As válvulas de segurança e alívio são projetadas para aplicações com ambos os tipos de fluidos, tanto gasoso ou líquido.

 

A válvula de segurança é um dispositivo de alívio de pressão que existe desde 1682, quando na Inglaterra foi inventada por um físico francês chamado Denis Papin.

 

As válvulas de segurança que têm sua construção de acordo com a norma ASME B 16.34 os valores de classes de pressão encontrados são: 150, 300, 600, 900, 1500, 2500 e 4500. Para temperaturas entre -29 °C até 270 °C na classe 150 e até 454 °C nas classes 300 e acima, para o aço carbono ASTM A 216 gr. WCB.

Esses números determinam uma faixa de trabalho em que a válvula pode operar e de acordo com a temperatura do fluido.

Para aquelas construídas conforme a norma DIN os valores são dados considerando-se que a temperatura do fluido esteja entre -10 °C a 120 °C e os valores encontrados são: PN 6, PN 10, PN16, PN 25, PN 40, PN 63, PN 100, PN 160, PN 250, PN 320 e PN 400.

 Pela norma ASME B 16.34 os valores de pressão são dados em psi e os valores de temperatura são dados em °F e são baseados para aplicações em vapor d’água. Na norma DIN (alemã) os valores estão em bar e a temperatura em °C. As iniciais PN significam “Pressão Nominal”. Todas as características dimensionais das válvulas, principalmente naquelas cujas conexões são flangeadas, são baseadas no valor de sua classe de pressão.